top of page

Cresce no Brasil o crime de clonagem de WhatsApp



Os usuários de WhatsApp que possuem cadastro em websites de venda de produtos como OLX, Mercado Livre, Amazon, entre outros, devem ficar atentos. Isso porque uma modalidade de golpe que leva a clonagem do aplicativo tem crescido nos últimos anos e está causando prejuízo a muitas pessoas.


Uma pesquisa feita pela empresa de cibersegurança PSafe estima que, por dia, cerca de 23 pessoas sejam vítimas dessa modalidade de golpe no País. O desconhecimento da população com relação às normas básicas de segurança do WhatsApp faz com que muitas pessoas, inocentemente, repassem o código de autenticação do aplicativo para criminosos e tenham sua conta clonada.


Como ocorre o golpe

O golpista consegue acessar os dados e cadastra indevidamente o número de telefone do usuário em outro aparelho e envia um SMS com um código de liberação de acesso para o celular da vítima. Após isso, ela é induzida sob algum argumento relevante a fornecer esse código ao hacker e, quando o informa para o cibercriminoso, a sua conta de WhatsApp é bloqueada e o APP clonado.


Com o livre acesso ao WhatsApp da vítima, o hacker começa a se passar por ela enviando mensagens a sua rede de contatos pedindo empréstimos de dinheiro ou fazendo chantagens.


Prevenção é o melhor remédio

O código de liberação de acesso do WhatsApp jamais deverá ser informado a terceiros. Além disso, para aumentar a segurança da conta, é aconselhável ativar a autenticação em duas etapas disponível no próprio aplicativo em: Configurações > Contas > Confirmação em duas etapas.


Tal procedimento fará com que o usuário crie um código de 6 dígitos que será solicitado de vez em quando e inibirá a clonagem por código SMS, por exemplo. No cadastro, é importante informar um endereço de e-mail vinculado à conta do WhatsApp para garantir o acesso em caso de esquecimento da senha.


Já para aqueles que recebem mensagens de amigos ou familiares solicitando empréstimo, o ideal é que não saia realizando depósitos bancários sem antes confirmar por outro meio de comunicação com a pessoa se realmente a mensagem é dela.


Recuperação de uma conta clonada

Primeiramente a vítima deve entrar em contato com a operadora do telefone e pedir a suspensão temporária da linha. Depois, se dirigir a uma loja autorizada da empresa e solicitar a transferência do número para um novo chip, o que é feito na mesma hora.

Em seguida, enviar um e-mail para support@whatsapp.com informando no corpo da mensagem o número telefônico em formato internacional (+55 xx 9xxxx xxxx), o nome do usuário, acompanhado da seguinte frase: "Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta".


O perfil será suspenso e permanecerá desativado por trinta dias para que o usuário consiga reativá-lo. Após esse período, ele será apagado definitivamente. Depois que a linha estiver ativa outra vez, o WhatsApp deverá ser reinstalado e a conta configurada.


Komentáře


bottom of page