top of page

Fique atento aos sinais de depressão em pets




A depressão é uma doença que também acomete aos animais. A ausência dos tutores em casa por longos períodos do dia ou perda dos mesmos por abandono ou morte, a chegada de outros animais de estimação ou o nascimento de crianças e a mudança de ambiente são alguns dos motivos que contribuem para tristeza profunda nos pets.


Entre os animais que lideram o ranking dos que sofrem depressão estão os cães, e depois os gatos. Cada animal responde ao distúrbio de maneira diferente, ainda que pertencente a mesma espécie. Diagnosticar os sinais de depressão nos animais não é uma tarefa fácil. A veterinária Gerusa Valverde Lima (CRMV-RJ 7832) explica que os sintomas são bem parecidos com os da depressão de humanos. “O animal costuma ficar isolado, retraído e recusa a se alimentar. Essa apatia pode ser percebida, inclusive, quando ele não responde aos estímulos de seu dono. Outros podem sentir medo atípico de algo novo que lhes é apresentado e, assim, se tornarem agressivos”, esclarece. Nesses casos, seus tutores devem procurar o auxílio de um especialista.





Geralmente o tratamento é feito visando reintegrar do animal ao seu ambiente. Carinho e alimentação adequada podem auxiliar na recuperação do bichinho e, em determinados casos, o veterinário pode indicar medicações específicas. Com certeza, melhor do que remediar, é prevenir. Algumas dicas para manter o seu pet saudável são: manter ele sempre ativos, levando-o para brincar, passear e fazer exercícios, preferencialmente uma vez por dia. Se a sua rotina obriga-os a ficarem muito tempo sozinhos, a recomendação é dar bastante carinho e atenção no período em que se passa na companhia deles.





Comments


bottom of page